BrasilMundo

Vacina contra Alzheimer começa a ser testada em humanos

A biofarmacêutica sueca Alzinova AB, responsável pelo estudo de uma vacina contra o Alzheimer, iniciou os testes em humanos. De acordo com a empresa, nesta primeira fase, os cientistas vão avaliar a segurança e a tolerância do medicamento, além da resposta imunológica e biomarcadores associados à doença.

O foco da vacina é atacar o acúmulo anormal da proteína beta amiloide, uma das responsáveis por causar a doença neurodegenerativa e sem cura, que afeta a memória, o comportamento e outras funções mentais de forma progressiva. O estudo com a vacina ALZ-101 será randomizado e duplo-cego (quando nem o participante, nem o pesquisador sabem quem recebeu placebo ou a vacina).

No total, 26 pessoas com sintomas iniciais da doença participam desta etapa. Entre elas, uma parte vai receber quatro doses de vacina e a outra, de placebo. O estudo também vai analisar o uso de duas dosagens diferentes da vacina durante um período de 20 semanas —para testar a quantidade de doses que seria indicada.

Os dados principais para o estudo estão previstos para o segundo semestre de 2023.

A doença de Alzheimer é uma condição degenerativa do cérebro que acomete, geralmente, pessoas com idade avançada. Funções cerebrais como memória, linguagem, cálculo, comportamento são comprometidas de forma lenta e progressiva, levando o paciente a uma dependência para executar suas atividades de vida diária.

Por sociedadeonline / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo